GLOSSÁRIO DO FUTSAL





Ações Táticas

Abrir Jogo – Forma de jogar coletivamentecom os jogadores mais abertos ( distanciados), executando passes longos, deforma a criar espaços na defesa adversária.
Adaptação Defensiva – Manobra de ajuste defensivo, tendo emconta o ataque.

Agressividade – Estado de tensão física e mental dojogador para pressionar o adversário de posse de bola ou impedir que um jogadorcontrário possa receber a bola em condições.

Ajuda – Principio de colaboração entrejogadores de uma equipa na defesa.

Ala – Esquerdo ou Direito. Posição do jogadorque joga pelas alas.

Amplitude – Ataque no sentido transversal (largura)do campo.

Ângulo de Passe – Cone de espaço existente entre opassador e o receptor. Não confundir com Linha de Passe.

Antecipação – Ação defensiva que consiste em anteveros movimentos de ataque para se adiantar no espaço e no tempo ao adversário,impedindo a recepção da bola.

Apoio – Principio de colaboração entrejogadores de uma equipa no ataque. Jogador em condições de receber a bola, parafacilitar a ação do colega de posse de bola.

Aquecimento – É a preparação especial do organismodos jogadores através de um conjunto de exercícios executados antes do iníciodo jogo.

Área de Grande Penalidade – Em cada topo decampo, a 6m de distância de cada poste da baliza, está traçado um semicírculoperpendicular à linha de baliza o qual se prolonga no interior do campo numraio de 6m. A parte superior deste semicírculo é uma linha reta de 3,16m, exatamenteparalela à linha de baliza entre os dois postes da baliza. O espaçocompreendido no interior deste semicírculo denomina-se de Área de GrandePenalidade.

Assistência ou Último Passe – Passe ao colega queconsegue rematar para golo.

Atacar – Ação de quem tem a posse de bola e dentrodos princípios de jogo lhe compete procurar o golo. Também se pode utilizar nosentido defensivo de 'atacar a bola ...'.

Ataque Planeado ou Ataque Organizado – É o conjunto de açõesofensivas coordenadas na procura da finalização em dado momento de jogo.

Atitude – Disposição e estado de tensão física epsicológica do jogador em jogo.

Atitude Defensiva – Posição básica defensiva que nospermite reagir rapidamente ao ataque.

Balizas – As balizas estão colocadas no centro decada linha de baliza. A distância que separa os dois postes é de 3m e o bordoinferior da barra transversal situa-se a 2m do solo.

Barreira – Forma de colocação dos jogadoresdefensores ante a bola, para tapar o ângulo de remate à baliza, nas faltas.

Bater de Primeira ou de Segunda – Momento de finalizaruma ação ofensiva coordenada, em que remata à baliza o primeiro ou segundojogador que vem em apoio do jogador de posse de bola.

Blocagem – Ação do GR deter e controlar a bola comambas as mãos.
Podemos dividir a blocagem em três tipos, sendo classificados de acordo com a altura a que a bolachega: Alta, Média ou Baixa.

Bloqueio ou Cortina – Ação ofensiva que consiste nainterposição à ação defensiva de um adversário, para libertar um colega damarcação. Pode ser direta ou indireta, consoante o colega tenha a posse de bolaou não.

Bola – Esférico feito de couro ou materialequivalente, com uma circunferência de 64 cm no máximo e 62 cm no mínimo, pesaentre 400 e 440 g no começo do jogo e tem uma pressão que pode variar entre 0,4e 0,6 atmosferas.

Bola ao Solo – Depois de uma interrupção temporária dojogo, o jogo deve ser recomeçado com uma bola ao solo.

Bola Fora do Jogo – A bola está fora do jogo quando:
- Atravessar completamente a linha de baliza (linha de fundo) ou linhalateral, quer junto ao solo quer pelo ar.
- O jogo seja interrompido pelo árbitro.
- Toque no teto.

Circulação, Movimentação ou Rotação – Define-se como o conjunto de ações ofensivas coordenadas entre si, dentro de um ou mais Sistemas Ofensivos, que tem como objetivo a manutenção daposse de bola e a preparação da ação ofensiva com passe de ruptura parafinalização, de modo a conseguir o golo.

Cobertura – Forma de ajuda defensiva ou ofensiva.

Cobrir a Bola – Diz-se quando o jogador de posse de bolase interpõe entre a bola e o opositor, de modo a que este não lhe possa tocar.

Colocação – Conceito de dupla referência, quanto àtécnica (posição) e à táctica (situação). Compensação ou cobertura. É uma formade ajuda defensiva. Posição defensiva para se opor a um atacante queultrapassou um colega.

Condução – Ação de transporte de bola de formacontrolada.

Contenção – Aplica-se quando se pretende retardarum ataque ou defender mais recuado.

Contra-Ataque ou Ataque Rápido – Ação de jogo ofensivorápido e em superioridade numérica ou posicional. Acção de resposta rápida aoataque adversário.

Controle de Bola – Ação do jogador que domina a bola.

Defesa – Função da equipa que não tendo a possede bola, tem como objetivo tentar impedir que a equipa adversária consigaatingir os objetivos no ataque, o golo.
Também definida como uma ação do GR na guarda da sua baliza.

Defesa Ativa – Aplica-se quando se pretende ganharrapidamente a posse bola, criando situações de superioridade numérica.

Defesa Homem a Homem (H x H) –
Sistema defensivo coletivo onde cada defensor faz marcação individual.

Defesa Mista – Sistema defensivo coletivo, onde partedos jogadores fazem marcação por zona e outros individual.

Defesa Passiva – Aplica-se quando se joga defensivamentena expectativa ou também, quando a equipa está com falta de agressividadedefensiva.

Defesa em Quadrante – Sistema defensivo coletivo, que é ummisto de marcação individual e marcação por zona, está condicionado aoposicionamento da bola e ao Sistema Ofensivo da equipa adversária no momento. O espaço defensivo é dividido em Quadrantes ( Quadrados e Triângulos)imaginários, onde cada jogador terá o seu espaço definido nas suas açõesdefensivas.

Defesa Zona – Sistema defensivo coletivo, onde cadajogador tem um espaço definido para defender. A marcação é feita coletivamente(em bloco) consoante a posição da bola.

Desdobramento – Movimento de um jogador para ocupar olugar deixado livre por um colega que se integrou no ataque.

Deslocamento – Ação de movimento doGR. Partindo da posição de espera/alerta, o GR deve deslocar-se lateralmentesem cruzar os pése sem encostar um pé ao outro.
O deslocamento numa situação próxima de defesa, deve ser feito na pontados pés facilitando o desequilíbrio do corpo para uma possível defesa.

Desmarcação – Movimento no ataque para se libertar damarcação ou vigilância do defensor contrário.

Diagonal – Movimento ofensivo caracterizado poruma entrada na direção da baliza contrária, feita diagonalmente em relação àlinha lateral.

Dois Contra Um – Ação de dois defensores para umatacante.

Dois Para Um ( 2x1 ) – Ação de dois atacantepara um defesa.

Drible – É o modo segundo o qual, um jogadorultrapassa o seu opositor, sem perder o domínio da bola.

Encosto – Ação de empurrar ombro a ombro ooponente com o fim de obter vantagem na disputa do lance.

Entrada – Movimento ou trajetória de carizofensivo de penetração na defesa contrária. Pode ser interna (pela frente dodefensor) ou externa (pelas costas). Também se aplica em sentido defensivo,quando um jogador pretende ganhar a posse de bola ao seu direto opositor, numadisputa rápida e instantânea.

Entre Linhas – Diz-se quando o apoio ao portador dabola é feito entre duas Linhas Defensivas.

Equilíbrio Defensivo – Significa encontrar oposicionamento defensivo da equipa.

Espaço Defensivo – Podemos definir como o espaçodelimitado pela linha da bola, linhas laterais e a linha de baliza (linha defundo) da equipa que defende.

Espalmar ou Desviar – Ato do GR tocar nabola com a palma da mão fazendo com que se desvie da sua trajetória numatentativa de defesa no caso de remates muito potentes e posições que impeçam oagarrar a bola.

Esticar Jogo – O mesmo que dar profundidade ao jogo.Jogar no mais no sentido longitudinal (comprimento) do campo.

Estiradas ou Quedas – Executam-se asestiradas ou quedas laterais, com o objetivo de colocar o corpo numa posição favorável que possibilite uma defesa numa bola fora do alcance do GR.

Faltas Acumuladas – São todas as sancionadas compontapé-livre direto a que se referem a Lei 12 das Leis do Jogo. As cincoprimeiras faltas acumuladas por cada equipa em cada período de jogo, deverãoficar registradas no boletim de jogo.

Filosofia de Jogo – Forma particular de interpretar ouentender o jogo.

Finalização – Concretização com remate de uma açãoofensiva individual ou coletiva.

Finta – É a ação segundo a qual um jogadorengana o seu opositor para ganhar vantagem, com ou sem bola. Pode-se considerara SIMULAÇÃO como uma finta.

Fixo ou Central – Posição defensiva mais atrasada de umjogador de campo.

Fundamentos – Técnicas a que recorrem os jogadorespara resolver situações de jogo.

Golo – Um golo é marcado quando a bolatranspõe completamente a linha de baliza, entre os postes e por baixo da trave.

Guarda-Redes – Jogador encarregado de defender abaliza. Único jogador com função e regras especificas no jogo. É o únicojogador autorizado a jogar a bola com as mãos dentro da área e tem limitaçãoregulamentada quando joga com os pés.

Inferioridade Numérica – Aplica-sedefensivamente numa ação, quando há desigualdade de jogadores.

Intercepção – Ação defensiva que visa impedir que umpasse ou um remate à baliza chegue ao seu destino, através da interposição nasua trajetória.

Intervalo – O intervalo entre as duas partes dojogo, não deve exceder os 15 minutos.

Ir à Queima – Ação defensiva emdisputa direta, de atacar a bola de forma instantânea.

Jogada – Ação estratégica ofensiva.

Jogar Curto – O mesmo que jogar apoiado ou com osjogadores mais juntos.

Jogar na Frente – Posicionamento do defensorrelativamente ao atacante, para obstar a que este possa receber um passe.

Jogo Aberto – Situação de jogo onde se cria espaçolivre para o 1x1 com poucas ajudas defensivas.

Lançamento – O lançamento, é o passe do GR aos companheiros deequipa, realizado com a mão.

Lançamento de Baliza – O lançamento debaliza é uma das formas de recomeço do jogo. Um golo não pode ser marcadodirectamente de um lançamento de baliza.
Um lançamento de baliza será concedido quando a bola é tocada em últimolugar por um jogador da equipa atacante e ultrapassa totalmente a linha debaliza (linha de fundo), quer seja rente ao solo ou pelo ar, sem que um golotenha sido marcado em conformidade com a Lei 11 das Leis do Jogo.

Ler o Jogo – Principio que consiste em decifrar aestratégia (defensiva ou ofensiva) da equipa adversária, de modo a melhor podercontrariá-la.

Linha da Bola – É uma linha imaginária, paralela àlinha de baliza, tirada do ponto onde se encontra a bola no momento.

Linha Defensiva – São linhasimaginárias paralelas à linha de baliza, definidas pelo posicionamento dosjogadores dentro de um Sistema Defensivo.

Linha de Defesa ou Marcação – É uma linha imaginária,paralela à linha de baliza, a partir da qual a equipa que defende, pressiona oportador da bola.

Linha 1 – Será uma linha imaginária que passa na marca dos 10m no meiocampo adversário. Apropriado a uma defesa de pressão alta.

Linha 2 – Uma imaginária tangente ao circulo central ainda no meio campoadversário.
Apropriado a uma postura de observação e estudo da equipa adversária.

Linha 3 – Uma linha imaginária que passa na marca dos 10m no meio campodefensivo. Apropriado a uma postura de espera, apostando em ações ofensivas detransição.

Linha de Passe – Linha imaginária existente entre oatacante de posse de bola e um possível receptor do passe.

Linha de Remate – Linha imaginária entre o atacante deposse de bola e a baliza.

Marca de Grande Penalidade – Sobre uma linhaimaginária perpendicular ao meio da linha de baliza entre os postes e a 6mdesta linha, está feita de forma visível, uma marca que se denomina Marca deGrande Penalidade.

Marcação – Ação de sentido defensivo individual.Pode ser individual, individual por vigilância ou por zona.

Marcação Individual – Ação defensiva individual onde odefensor tem a responsabilidade de marcar o seu opositor direto, acompanhandoos seus movimentos por todo o campo.

Marcação à Zona – Ação defensiva individual onde odefensor tem uma zona restrita sob sua responsabilidade. Contrariamente àmarcação individual, aqui o importante não é o opositor, mas sim o espaço quetemos de defender.

Mudança de Ritmo – Alteração de velocidade no movimentoofensivo, para ganhar vantagem sobre o defensor.

Padrão ou Modelo de Jogo – Podemos definir comoo conjunto de ações defensivas e ofensivas integradas num ou mais Sistemas, onde a equipa se sente mais confortável durante o jogo.

Paralela – Movimento ofensivo, caracterizado poruma entrada na direção da baliza contrária, feita paralelamente à linhalateral.

Partes do Jogo – O jogo compreenderá dois períodosiguais de 20 minutos cada um.

Passe – Forma dos jogadores comunicarem entresi com a bola. O passe pode ser curto ou longo, rasteiro ou por alto, comefeito ou em elevação.

Passe em Elevação – Diz-se de passe efetuado por alto, comexecução técnica particular.

Pisar – Ação técnica ofensiva que consiste emparar a bola com a planta do pé, passando-a ao colega.

Pivot – Posição do jogador atacante maisadiantado. É o jogador que fruto do seu posicionamento, mais vezes joga decostas para a baliza adversária.

Polivalente ou Universal – Aplica-se ao jogadorque através das suas características físicas e técnicas, se pode adaptar aqualquer posição num Sistema de Jogo.

Pontapé de Canto – O Pontapé de Canto é uma forma derecomeço do jogo. Um golo pode ser marcado diretamente do Pontapé de Canto, masunicamente contra a equipa adversária. Um Pontapé de Canto é assinalado quandoa bola, tocada em ultimo lugar por um jogador da equipa defensora, ultrapassacompletamente a linha de baliza (linha de fundo), quer seja rente ao solo oupelo ar.

Pontapé de Grande Penalidade – Um Pontapé de GrandePenalidade deve ser assinalado contra a equipe que cometa, dentro da suaprópria área de grande penalidade e no momento em que a bola esteja em jogo,uma das dez faltas punidas com pontapé livre-direto.

Pontapé de Linha Lateral – O Pontapé de LinhaLateral é uma forma de repor a bola em jogo. É concedido quando a bolaultrapassa totalmente a linha lateral, quer seja pelo solo ou pelo ar ou tenhatocado no teto, no local em que a bola ultrapassou a linha lateral, à equipaadversária do jogador que tocou a bola em último lugar.

Pressing – Marcação intensa,sobre uma parte ou a totalidade dos jogadores da equipa adversária, com o objetivode obstar à sua progressão atacante. Forma de defesa que propicia uma rápidarecuperação da posse de bola.

Pressionar – Ação defensiva que consiste numaatitude agressiva sobre o adversário, provocando o erro. Ação que pode serdesenvolvida de uma forma individual ou coletiva.

Profundidade – Ataque no sentidolongitudinal (comprimento) do campo.

Quebra ou Mudança de Direção – Mudança de direção nomovimento ofensivo de entrada na defensiva contrária, para ganhar vantagemsobre o seu opositor direto.

Recepção – Gesto técnico de receber a bola,amortecendo-a e mantendo-a sob o seu controle.

Recepção Orientada – É a recepção em que o jogador antecipao movimento seguinte e num só movimento, deixa a bola jogável para darseguimento à jogada. Utiliza-se bastante na recepção de sola, preparando a bolapara fazer passe ou remate.

Recuperação de Bola – Ação de voltar a ganhar a posse debola.

Recuperação Defensiva ou Retorno – Ação de uma equipa oude um jogador recuperar o posicionamento ou equilíbrio defensivo, após uma açãoofensiva.

Remate – Gesto técnico de finalização de uma açãoofensiva.

Rodar – Ação característica do jogador pivot,que recebendo a bola de costas para a baliza, roda e finaliza.

Saída – Termo que se pode aplicar em diversassituações de jogo, dependendo do seu contexto, tais como :
- Ação defensiva do GR saindo da sua área restrita, para dificultar a açãodo atacante.
- Ação ofensiva da equipa de posse de bola, que jogando sob pressing,faz 'saída' de pressão.
- Jogada estudada para começo ou recomeço de jogo. Bola de saída.

Saída de Pressão – Conjunto de ações ofensivascoordenadas, que tem por objetivo ultrapassar a pressão defensiva da equipaadversária. Pode ser direta ou em abertura.

Segunda Marca de Grande Penalidade – Sobre uma linhaimaginária perpendicular ao meio da linha de baliza, entre os postes, a 10m destalinha , está feita de forma visível, uma marca que se denomina Segunda Marca deGrande Penalidade.

Simulação – Ação de finta de entrada sem bola,tentando ganhar vantagem sobre o opositor (marcador direto), de forma a poderreceber a bola.

Sistema – É o modo pelo qual osjogadores são distribuídos em campo, ocupando-o em largura e profundidade, bemcomo, a sua coordenação nas ações coletivas.

Sistema de Jogo Defensivo – Conjunto de açõesdefensivas coordenadas de uma equipa, executadas segundo um padrão de jogo, como objetivo de defender a sua baliza, contrariando as ações ofensivascontrárias.

Sistema de Jogo Ofensivo – Conjunto de açõesofensivas coordenadas de uma equipa, executadas segundo um padrão de jogo,procurando criar desequilíbrios com o objetivo de conseguir o golo.

Sobrecarga – Termo aplicado para atacar a defesa àzona, que proporciona uma superioridade numérica numa das alas.

Sobreposições – Movimentos de intercepção dos jogadorestrocando de posições.

Subir – Termo defensivo para defender 'mais àfrente' ou 'mais subido'. Também se aplica em sentido ofensivo, ou seja, maisapoio ao ataque.

Substituição – Troca de um jogador em jogo por umsuplente.

Táctica – É o estudo, a coordenação e organizaçãodos jogadores entre si, durante o jogo. É a preparação da equipa através deindicações básicas e definidas, que a par de informações sobre o adversário,são planeadas com a finalidade de o suplantar.

Tapar ou Cobrir – Ação de defender determinado espaço docampo, para dificultar as ações ofensivas.

Técnica – Significado de eficácia na execução.

Tempo Morto – As equipas têm a possibilidade, atravésdo treinador, de pedir um minuto de tempo morto em cada um dos períodos, mas sóserá permitido quando a equipa estiver de posse de bola.

Temporização – Podemos definir como a ação de retardaro ataque adversário ( normalmente em superioridade ou igualdade numérica) atéque chegue a ajuda defensiva.

Timing – É o momento certo no tempo e no espaço,para realizar uma ação no jogo.

Tocar e Saír – Aplica-se em ação ofensiva coletiva defazer passar a bola e entrar na defesa contrária, com o objetivo de deslocar amesma, para assim, criar espaços.
Bastante aplicado no Sistema 4:0.

Trabalhar o Ataque – Termo aplicado para serenar o jogo, nosentido da equipa trabalhar o ataque planeado.

Transição – Ataque / Defesa : Momento em que se perde a posse de bola e começa arecuperação do equilíbrio defensivo. Defesa /Ataque : Momento em que se ganha aposse de bola e se prepara o ataque.

Triângulo Defensivo – Define-se como uma figura geométrica(triângulo) imaginária, conseguida pelo posicionamento de três jogadores, cujos vértices são o marcador ao portador da bola e outros dois jogadores que estãoposicionados de modo a cortarem linhas de passe e fazerem ajudas e coberturasdefensivas.

Triângulo Ofensivo – Define-se como a figura geométrica(triângulo) imaginária, conseguida pelo posicionamento de três jogadores, emque os vértices são o portador da bola e outros dois jogadores estão posicionadosde modo a lhe darem apoio e cobertura ofensiva.

Trivela ou Bola Cortada – Efeito que se dá àbola no passe ou remate, com a parte exterior do pé, descrevendo a mesma umatrajetória curva.

Trocas ou Permutas – Ação dos jogadores, por troca deposições no campo.
Podem ser defensivas (Trocas)ou ofensivas (Permutas).

Vigilância – Observação por um jogador defensor, domovimento e atitudes de um jogador adversário, que não intervém diretamente nojogo.

Variante – Possível solução alternativa àsdefinidas, respeitando o padrão de jogo.

Visão Periférica – Capacidade de ver em amplitude.
Zona de Substituições – A zona de substituiçõessitua-se do mesmo lado em frente de cada banco dos técnicos e substitutos, dessa mesma equipa, ou seja no lado do meio campo de cada equipa que atua comodefensora.


GLOSSÁRIO DO FUTSAL - GERAL

ÁRBITRO - O jogo disputa-se sob o controle dum árbitro quedispõe de toda a autoridade necessária para velar pela aplicação das Leis do Jogo no quadro do jogo que é chamado a dirigir, desde a sua entrada no recintoonde se encontra o retângulo de jogo e acaba quando o tiver abandonado.
ATACANTE - Jogador da equipa que ataca.
BARREIRA - Forma de colocação dos jogadores defensores antea bola, para tapar o ângulo de remate à baliza, nas faltas.
DEFESA - Função da equipa que não tendo a posse de bola, temcomo objetivo tentar impedir que a equipe adversária consiga atingir os objetivosno ataque.
DEFENSOR - Jogador da equipa que defende.
FILOSOFIA DE JOGO - Forma particular de interpretar ou entendero jogo.
FUNDAMENTOS - Técnica a que recorrem os jogadores pararesolver situações de jogo.
LER O JOGO - Princípio que consiste em decifrar a estratégia(defensiva ou ofensiva) da equipa adversária, de modo a melhor podercontrariá-la.
SUBSTITUIÇÃO - Troca de um jogador em jogo por um suplente.
TÁCTICA - Ação organizada, imediata e inteligente, parasolucionar uma situação de jogo.
TÉCNICA - Significado de eficácia na execução.
ÁREA DE GRANDE PENALIDADE - Em cada topo do campo, a 6 m dedistância de cada poste da baliza, está traçado um semicírculo perpendicular àlinha de baliza o qual se prolonga no interior do campo com um raio de 6 m.
A parte superior deste semicírculo é uma linha de 3,16 m,exatamente paralela à linha de baliza entre os dois postes de baliza.
O espaço compreendido no interior deste semicírculodenomina-se de ÁREA DE GRANDE PENALIDADE.
BALIZAS - As balizas estão colocadas no centro de cada linhade baliza.
A distância que separa os dois postes é de 3 m, e o bordoinferior da barra transversal situa-se a 2 m do solo.
BOLA - Esférico feito de couro ou material equivalente, comuma circunferência de 64 cm no máximo e 62 cm no mínimo, pesa entre 400 e 440 gno começo do jogo e tem uma pressão que pode variar entre 0,4 e 0,6 atmosferas.
BOLA AO SOLO - Depois de uma interrupção temporária do jogo,provocada por uma causa não prevista nas Leis do Jogo, o jogo deve serrecomeçado com uma bola ao solo.
BOLA FORA DO JOGO - A bola está fora do jogo quando:
- atravessar completamente a linha de baliza (linha defundo) ou linha lateral, quer junto ao solo quer pelo ar.
- o jogo seja interrompido pelo árbitro.
- toque no teto.
FALTAS ACUMULADAS - São todas as sancionadas compontapé-livre direto a que se referem as mencionadas na Lei 12 das Leis doJogo.
As cinco primeiras faltas acumuladas por cada equipa em cadaperíodo, deverão ficar registradas no boletim de jogo.
GOL - Um gol é marcado quando a bola transpõe completamentea linha de baliza, entre os postes e por baixo da trave.
INTERVALO - O intervalo entre as duas partes do jogo, nãodeve exceder os 15 minutos.
LANÇAMENTO DE BALIZA - O lançamento de baliza é uma dasformas de recomeço do jogo.
Um gol não pode ser marcado diretamente de um lançamento debaliza.
Um lançamento de baliza será concedido quando a bola tocadaem último lugar por um jogador da equipa atacante, ultrapassar completamente alinha de baliza (linha de fundo), quer seja rente ao solo ou pelo ar, sem queum golo tenha sido marcado em conformidade com a Lei 11 das Leis do Jogo.
MARCA DE GRANDE PENALIDADE - Sobre uma linha imagináriaperpendicular ao meio da linha de baliza entre os postes, e a 6 m desta linha, está feita, de forma visível, uma marca, que se denomina MARCA DE GRANDE PENALIDADE.
PARTES DO JOGO - O jogo compreenderá dois períodos iguais de20 minutos cada um.
PONTAPÉ DE CANTO - O pontapé de canto é uma forma derecomeço do jogo.
Um golo pode ser marcado diretamente de um pontapé de canto,mas unicamente contra a equipe adversária.
Um pontapé de canto é assinalado quando a bola, tocada emúltimo lugar por um jogador da equipa defensora, ultrapassar completamente alinha de baliza (linha de fundo), quer seja rente ao solo ou pelo ar, sem queum golo tenha sido marcado em conformidade com a Lei 11 das Leis do Jogo.
PONTAPÉ DE GRANDE PENALIDADE - Um pontapé de grandepenalidade deve ser assinalado contra a equipe que cometa, dentro da suaprópria área de grande penalidade e no momento em que a bola esteja em jogo,uma das dez faltas punidas com pontapé-livre direto.
PONTAPÉ DE LINHA LATERAL - O pontapé de linha lateral é umaforma de repor a bola em jogo.
É concedido quando a bola ultrapassar completamente a linhalateral, quer seja pelo solo quer pelo ar ou tenha batido no teto, no local emque a bola ultrapassou a linha lateral, à equipa adversária do jogador quetocou abola em último lugar.
SEGUNDA MARCA DE GRANDE PENALIDADE - Sobre uma linhaimaginária perpendicular ao meio da linha de baliza, entre os postes, e a 10 mdesta linha, está feita, de forma visível, uma marca, que se denomina SEGUNDAMARCA DE GRANDE PENALIDADE.
TEMPO MORTO - As equipas têm a possibilidade, através dotreinador, de pedir um minuto de tempo morto em cada um dos períodos, mas sóserá permitido quando a equipa estiver de posse de bola.
ZONA DE SUBSTITUIÇÕES - A zona de substituições situa-se domesmo lado em frente de cada banco dos técnicos e substitutos, dessa mesmaequipa, ou seja, no lado do meio campo de cada equipa que atua como defensora.


GLOSSÁRIO DO FUTSAL - TÁTICAS

ABRIR JOGO - Forma de jogar coletivamente com os jogadoresmais abertos (distanciados), executando passes longos, de forma a criar espaçosna defensiva contrária.
ADAPTAÇÃO DEFENSIVA - Manobra de ajuste defensivo, tendo emconta o ataque.
AJUDA - Princípio de colaboração entre jogadores de umaequipa no ataque e na defesa. No ataque os APOIOS são considerados uma forma deajuda.
AMPLITUDE - Ataque no sentido transversal (largura) docampo.
ANTECIPAÇÃO - Ação defensiva que consiste em antever osmovimentos de ataque para se adiantar no espaço e no tempo ao adversário,impedindo a recepção da bola.
APOIO - Jogador em condições de receber a bola como AJUDAofensiva, para facilitara ação do colega de posse de bola.
ATACAR - Ação de quem tem a posse de bola e dentro dosprincípios do jogo lhe compete procurar o golo.
Também se pode utilizar nos sentidos ofensivo e defensivo de"... atacar a bola".
ATAQUE PLANEADO ou ATAQUE ORGANIZADO - É o conjunto de açõesofensivas organizadas na procura da finalização em dado momento do jogo.
BLOQUEIO ou CORTINA - Ação ofensiva que consiste nainterposição à ação defensiva de um adversário, para libertar o colega damarcação. Pode ser direta ou indireta, consoante o colega tenha a posse de bolaou não.
COLOCAÇÃO - Conceito de dupla referência, quanto à técnica(posição) e à táctica (situação).
COMPENSAÇÃO ou COBERTURA - É uma forma de ajuda defensiva.
Posição defensiva para se opor a um atacante que ultrapassouum colega.
CONTENÇÃO - Aplica-se quando se pretende retardar o ataqueou defender mais recuado.
CONTRA - ATAQUE ou ATAQUE RÁPIDO - Ação de jogo ofensivorápido e em superioridade numérica ou posicional.
Ação de resposta rápida ao ataque adversário.
DEFESA ATIVA - Aplica-se quando se pretende ganhar rapidamentea posse de bola, criando situações de superioridade 2x1.
DEFESA HOMEM A MOMEM (H X H) - Sistema defensivo coletivoonde cada defensor faz marcação individual.
DEFESA MISTA - Sistema defensivo coletivo, onde parte dosjogadores faz marcação por zona e outros individual.
DEFESA PASSIVA - Aplica-se quando se joga defensivamente naexpectativa.
DEFESA á ZONA - Sistema defensivo coletivo onde cada jogadortem um espaço definido para defender.
DESDOBRAMENTO - Movimento de um jogador para ocupar o lugardeixado livre por um colega que se integrou no ataque.
DESMARCAÇÃO - Movimento no ataque para se libertar damarcação ou vigilância do defensor contrário.
DIAGONAL - Movimento ofensivo caracterizado por uma entradana direção da baliza contrária, feita diagonalmente à linha lateral.
DOIS CONTRA UM - Ação de dois defensores contra um atacante.
DOIS PARA UM - Ação de dois atacantes para um defensor.
ENTRADA - Movimento ou trajetória de cariz ofensivo depenetração na defesa contrária. Pode ser interna (pela frente do defensor) ouexterna (pelas costas).
Também se aplica em sentido defensivo, quando um jogadortenta ganhar a posse de bola ao seu directo opositor, numa disputa imediata einstantânea.
EQUILÍBRIO DEFENSIVO - Significa encontrar o posicionamentodefensivo da equipa.
ESTICAR O JOGO - O mesmo que dar profundidade ao jogo.
INFERIORIDADE NUMÉRICA - Aplica-se defensivamente quando hádesigualdade de jogadores.
IR À QUEIMA - Ação defensiva em disputa direta, de atacar abola de forma instantânea.
JOGAR CURTO - O mesmo que jogar apoiado ou com os jogadoresmais juntos.
JOGAR NA FRENTE - Posicionamento do defensor relativamenteao atacante, para obstar a que possa receber o passe.
JOGO ABERTO - Situação de jogo onde se cria espaço de jogolivre para 1X1 com poucas ajudas defensivas.
LINHA DEFENSIVA - Linha imaginária a partir da qual a equipaou o jogador que defende começa a exercer pressão no jogador portador da bola.
Na marcação defensiva à zona, tendo em conta que o queimporta é cada jogador defender o seu espaço, existem várias linhas defensivasa considerar. Por ex: Em 2:2 é diferente de 1:1:2, ou de 1:2:1
LINHA DE PASSE - Linha imaginária entre o jogador que fará opasse e o receptor.
LINHA DE REMATE - Linha imaginária entre o atacante de possede bola e a baliza.
MARCAÇÃO - Ação de sentido defensivo individual. Existemvárias formas de marcação defensiva.
MARCAÇÃO INDIVIDUAL - Ação defensiva individual onde odefensor tem a responsabilidade de marcar o seu opositor direto, acompanhandoos seus movimentos por todo o campo.
MARCAÇÃO ZONA - Ação defensiva individual onde o defensortem uma zona restrita sob sua responsabilidade. Contrariamente à marcaçãoindividual, aqui o importante não é o opositor, mas sim o espaço que temos adefender.
MOVIMENTAÇÕES ou ROTAÇÕES - Movimento de ataque planeado,com troca de posições entre os jogadores.
MUDANÇA DE RITMO - Alteração de velocidade no movimentoofensivo, para ganhar vantagem sobre o defensor.
PARALELA - Movimento ofensivo, caracterizado por uma entradana direção da baliza contrária, feita paralelamente à linha lateral.
PRESSING - Marcação intensiva, sobre uma parte ou atotalidade dos jogadores da equipa adversária, com o objetivo de obstar à suaprogressão atacante.
Forma de defesa que propicia uma rápida recuperação da possede bola.
PRESSIONAR - Ação defensiva que consiste numa atitudeagressiva sobre o adversário, provocando o erro.
Ação que pode ser desenvolvida individual ou coletivamente.
PROFUNDIDADE - Ataque no sentido longitudinal do campo.
QUEBRA ou MUDANÇA DE DIRECÇÃO - Mudança de direção nomovimento ofensivo de entrada na defensiva contrária, para ganhar vantagemsobre o defensor.
RECUPERAÇÃO DEFENSIVA - Ação de uma equipa ou um jogador derecuperar o posicionamento ou equilíbrio defensivo, após uma ação ofensiva.
RECUPERAÇÃO DE BOLA - Ação de ganhar a posse de bola.
SAÍDA - Termo que se pode aplicar em diversas situações dejogo, dependendo do seu contexto, tais como,
- Ação defensiva do GR, saindo da sua área restrita, paradificultar a ação do atacante.
- Ação ofensiva da equipa de posse de bola, jogando sob"pressing". Saía de pressão.
- Jogada estudada para começo ou recomeço de jogo. Bola desaída.
SISTEMA DE JOGO - Conjunto de ações coordenadas, segundo umpadrão de jogo pré definido.
SISTEMA DE JOGO DEFENSIVO - Conjunto de ações defensivascoordenadas, executadas segundo um padrão de jogo, com o objetivo de dificultaras ações ofensivas contrárias.
SISTEMA DE JOGO OFENSIVO - Conjunto de ações ofensivascoordenadas, executadas segundo um padrão de jogo, com o objetivo de criardesequilíbrios na defensiva contrária.
SOBRECARGA - Termo aplicado para atacar a defesa à zona, queproporciona uma superioridade numérica numa das alas.
SOBREPOSIÇÕES - Movimentos de intercepções dos jogadorestrocando de posições.
SUBIR - Termo defensivo para defender "mais àfrente" ou "mais subido". Também se aplica em sentido ofensivo,ou seja, mais apoio ao ataque.
TAPAR ou COBRIR - Ação de defender determinado espaço docampo, para dificultar as ações ofensivas.
TEMPORIZAÇÃO - Termo aplicado em diversas situações de jogo,tais como,
- Manter a posse de bola
- Aguardar a recuperação posicional dos colegas
- Em final de jogo, de posse de bola, deixar esgotar o tempode jogo.
TIMING - É o momento certo no tempo e no espaço, pararealizar uma ação no jogo.
TOCAR E SAIR - Aplica-se em ação ofensiva coletiva de fazerpassar a bola e entrar na defensiva contrária, com o objetivo de deslocar amesma, para assim, criar espaços. Bastante aplicado em 4:0
TRABALHAR O ATAQUE - Termo aplicado para serenar o jogo, nosentido da equipa preparar o ataque planeado.
TRANSIÇÃO:
DEFESA / ATAQUE: Momento em que se ganha a posse de bola ese prepara o ataque.
ATAQUE / DEFESA: Momento em que se perde a posse de bola ecomeça a recuperação do equilíbrio defensivo.
TROCAS ou PERMUTAS - Ação dos jogadores, por troca deposições em campo. Podem ser defensivas ou ofensivas.
VIGILÂNCIA - Observação por um jogador defensor do movimentoe atitudes de um jogador adversário, que não intervém diretamente no jogo.
VARIANTE - Possível solução alternativa àsdefinidas, respeitando o padrão de jogo.


GLOSSÁRIO DO FUTSAL - JOGADORES

AGRESSIVIDADE - Estado de tensão física e mental do jogadorpara pressionar o adversário de posse de bola ou impedir que um jogadorcontrário possa receber a bola em condições.
ALA - Esquerdo ou direito. Posição do jogador que joga pelasalas.
ATITUDE - Disposição e estado de tensão psicológica e físicado jogador em jogo.
ATITUDE DEFENSIVA - Posição básica defensiva, que nospermite reagir rapidamente ao ataque.br> FIXO ou CENTRAL - Posição defensiva mais atrasada de umjogador de campo.
GUARDA REDES - Jogador encarregado de defender a baliza.
Único jogador com função e regras específicas no jogo. É oúnico jogador autorizado a jogar a bola com as mãos dentro da área e temlimitação regulamentada quando joga com os pés.
Pivô - Posição do jogador atacante mais adiantado.
É o jogador que fruto do seu posicionamento, mais vezes jogade costas para a baliza adversária.
POLIVALENTE ou UNIVERSAL - Aplica-se ao jogador que atravésdas suas características físicas e técnicas, se pode adaptar a qualquer posiçãonum sistema de jogo.
VISÃO PERIFÉRICA - Capacidade de ver em amplitude.
ÂNGULO DE PASSE - Espaço entre passador e receptor. Nãoconfundir com linha de passe.
Quanto maior for a amplitude do ângulo de passe, maispossibilidades de êxito no passe.
ASSISTÊNCIA ou ÚLTIMO PASSE - Passe ao colega que conseguerematar para golo.
BATER DE PRIMEIRA OU DE SEGUNDA - Momento de finalizar uma açãoofensiva planeada, em que remata à baliza o primeiro ou o segundo jogador quevem em apoio do jogador de posse de bola.
COBRIR A BOLA - Diz-se quando o jogador de posse de bola, seinterpõe entre a bola e o opositor, de modo a que este não lhe possa tocar.
COLOCAÇÃO - Conceito de dupla referência, quanto à técnica(posição) e à táctica (situação).
CONDUÇÃO - Ação de transporte de bola de forma controlada
CONTROLE DE BOLA - Ação do jogador que domina a bola.
DRIBLE - É o modo segundo o qual, um jogador ultrapassa oseu opositor, sem perder o domínio da bola.
EFEITO - Trajetória curva que a bola adquire, quando serealiza um passe ou um remate.
ENCOSTO - Ação de empurrar ombro a ombro o oponente com ofim de obter vantagem na disputa do lance.
Segundo as Leis do Jogo é punido com falta.
FINALIZAÇÃO - Concretização com remate de uma ação ofensiva.
FINTA - É a ação segundo a qual um jogador engana o seu opositorpara ganhar vantagem, com ou sem bola. Pode-se considerar a SIMULAÇÃO umafinta.
INTERCEPÇÃO - Ação defensiva que visa impedir que um passeou um remate à baliza chegue ao seu destino, através da interposição na suatrajetória.
PASSE - Forma dos jogadores comunicarem entre si com a bola.
O passe pode ser curto ou longo, rasteiro ou por alto, comefeito ou picado.
PASSE PICADO - Diz-se de passe efetuado por alto, comexecução técnica particular.
PISAR - Ação técnica ofensiva que consiste em parar a bolacom a planta do pé, passando-a ao colega.
RECEPÇÃO - Gesto técnico de receber a bola.
REMATE - Gesto técnico de finalização ofensiva.
RODAR - Ação característica do jogador pivô, que recebendo abola, roda e finaliza.
SIMULAÇÃO - Ação de finta de entrada sem bola, tentandoganhar vantagem sobre o defensor (marcador direto), de forma a poder receber abola.
TRIVELA ou BOLA CORTADA - Efeito que se dá ao passe ouremate, com a parte exterior do pé, descrevendo uma trajetória curva.




MAPA DO SITE

Página Principal
Institucional
Como Anunciar
Fale conosco

Prancheta Dupla Face Clássica para
Futebol, Basquete, Futsal, Handebol, Vôlei

Prancheta Dupla Face Clássica Magnética para
Futebol, Basquete, Futsal, Handebol, Vôlei

Prancheta Dupla Face com Moldura para
Futebol, Basquete, Futsal, Handebol, Vôlei

Prancheta Dupla Face Magnética com Moldura para
Futebol, Basquete, Futsal, Handebol, Vôlei

Pasta de Couro para
Futebol, Basquete, Futsal, Handebol, Vôlei

Pasta de Couro Magnética para
Futebol, Basquete, Futsal, Handebol, Vôlei

Prancheta Digital Online Grátis
Poliesportiva

Quadro Tático Portátil em Alumíno com Tripé para
Futebol, Basquete, Futsal, Handebol, Vôlei

Botão Magnético Numerado para
Pranchetas e Quadros Táticos

© 2001-2021 BOLAR - MARKETPLACE DE ARENAS ESPORTIVAS - (21)2294-7222 - bolar@bolar.com.br - RIO DE JANEIRO